Mídias Sociais

O futuro do marketing de influência

fevereiro 27, 2018

pessoa trabalhando em um notebook pensando no marketing de influência

Não importa o segmento da empresa, para onde olhamos há uma estratégia de marketing usando celebridades e digital influencers para divulgar produtos, serviços e marcas. A estratégia é tão popular que muitas pessoas já começaram a questionar a eficácia e se perguntar sobre o futuro do marketing de influência.

A ideia tradicional do marketing de influência é usar celebridades digitais, com um número expressivo de audiência para divulgar a sua marca. Contudo, as empresas já têm renovado a sua estratégia e começa a apostar em diversos tipos de influenciadores digitais para criar as suas campanhas.

O fenômeno dos microinfluencers

Os microinfluenciadores possuem uma audiência bem menor, entre 3 mil e 100 mil seguidores. Eles são uma ferramenta poderosa, pois conseguem trazer uma taxa de conversão expressiva para as empresas com muito menos investimento.

Isso acontece porque o público consumidor tende a estabelecer uma relação muito mais próxima com os microinfluenciadores do que com as grandes celebridades da internet. As taxas de engajamento desta parcela de influenciadores é expressiva e consegue trazer bons resultados para as marcas.

Esta modalidade de marketing tende a crescer bastante nos próximos anos, passando por filtros naturais de qualquer mercado em amadurecimento, por isso é importante dar atenção às tendências do setor.

As tendências do marketing de influência

Mesmo sendo uma área jovem dentro do marketing digital, o influencer marketing já está consolidado e impacta positivamente grande parte das estratégias de publicidade digital, principalmente as estratégias de marketing de conteúdo e das redes sociais. Seus resultados garantem que este mercado esteja em amplo crescimento.

Veremos uma profissionalização cada vez maior deste setor, com a adoção de métricas objetivas e de ferramentas que automatizem o contato entre influenciadores e marcas para facilitar o processo de comunicação e mensuração de resultados.

Também será possível notar uma profissionalização cada vez maior dos microinfluenciadores, que devem trazer conteúdos cada vez mais estratégicos e alinhados com as expectativas das empresas. Como a quantidade de seguidores não será mais uma métrica isolada, a segmentação do público, com destaque para a atuação em nichos específicos, será o principal modo de operação desses influenciadores, que ganham cada vez mais relevância para as marcas.

Com essas tendências apontando no horizonte, gestores, marcas e agências precisam se preparar para atender as demandas de comunicação com o público e o relacionamento com influenciadores, sejam as grandes celebridades digitais ou os microinfluenciadores.

influencer
influenciadores
tendências